Image and video hosting by TinyPic

Carro cai dentro de obra na av. Borges de Melo

Este foi o quarto veículo em uma semana. Sem sinalização adequada, motoristas desviam da interdição pela calçada e, ao tentarem retornar para a pista, os carros acabam afundando.


Um carro caiu dentro de um obra inacabada na avenida Borges de Melo, durante a noite deste domingo, 22, próximo a Rodoviária Engenheiro João Tomé. Segundo moradores, quatro pessoas estavam no veículo e foram socorridas rapidamente por trabalhadores das redondezas e motoqueiros que passavam no momento. Este foi o quarto veículo que caiu na última semana.

Somente neste domingo, 22, uma Hilux e um Celta ficaram no local. O último acidente ocorreu às 23h. Segundo Aurélio Júnior, porteiro de prédio em frente ao local dos acidentes, muitos motorista entram no buraco por não saberem de sua profundidade.

Elizabeth Costa, moradora do local, falou que há quase um ano a obra está parada e reclamou ainda do mau cheiro que a água acumulada traz, incomodando a vizinhança.

Os moradores afirmam que a água da chuva encobre todo local da obra, ficando na altura da calçada. Os motoristas se enganam pensando que podem passar e tentam desviar da barreira pela calçada. Ao tentarem retornar para a pista, acabam tendo os carros afundados.

A publicitária Jaqueline Aragão, que trabalha na editora que fica no local, disse que a obra é parte do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) e deveria ter ficado pronta para a Copa das Confederações. Ela afirmou que sem a sinalização adequada, os motoristas acabam por subir a calçada da editora para desviar do canteiro de obras e acessar a rua lateral.

O POVO Online entrou em contato coma Seinfra, que disse manter o canteiro de obras sinalizado. A pasta também explicou que o distrato com o consórcio se deu em junho passado (2014) e o VLT não ficaria pronta pra Copa das Confederações e sim para o Mundial disputado em 2014. Veja a nota da pasta:


"O Ramal Parangaba-Mucuripe, hoje com obras avançadas em 50%, é uma importante contribuição para melhorar a mobilidade urbana em Fortaleza. Quando pronto, o equipamento atenderá os fortalezenses com 12,7 km de extensão, sendo 11,3 km em superfície e 1,4 km em elevado.

O VLT cruzará 22 bairros e beneficiará cerca de 100 mil pessoas por dia, quando em operação. Ao todo, estão sendo investidos no ramal recursos da ordem de R$ 276,9 milhões. O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Infraestrutura - Seinfra, está realizando novos estudos e readequação de valores para a breve retomada da obra, paralisada desde junho de 2014 devido ao distrato com o consórcio que executava a obra por conta do não cumprimento do prazo de conclusão.


As demandas da população acerca das obras podem ser encaminhadas mediante a Ouvidoria do Estado, no telefone 155".
Share on Google Plus

About Levitas Newss