Image and video hosting by TinyPic

Contas do governo ficam negativas em R$ 7 bi, pior saldo desde 1997

O governo central (composto por Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência social) não conseguiu economizar para pagar os juros da dívida em fevereiro.

As despesas destes órgãos superaram os ganhos em R$ 7,358 bilhões em fevereiro, informou o Tesouro nesta terça-feira (31).

Esse foi o pior saldo para fevereiro desde o início da série histórica do Tesouro, em 1997.

Como o resultado de janeiro tinha sido positivo em R$ 10,5 bilhões, no entanto, no acumulado do ano até fevereiro, a economia feita para o pagamento de juros tinha superavit de R$ 3,093 bilhões.

Despesas superam receita

O resultado foi negativo porque o governo arrecadou, em fevereiro, R$ 70,382 bilhões, o que representa uma queda de 31,6% em relação a janeiro.

Os gastos do governo, por sua vez, também diminuíram, mas em um ritmo menor: somaram R$ 77,74 bilhões, ou 15,9% a menos do que em janeiro.

"Fevereiro é um mês mais fraco pelo lado das receitas e em certa medida isso impactou o resultado", disse o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive.
Previdência tem rombo de R$ 5 bi

O resultado negativo das contas do governo foi influenciado, principalmente, por um rombo de R$ 5,875 bilhões na Previdência Social.

Além disso, o Tesouro também gastou mais do que arrecadou, e o saldo foi negativo em R$ 1,505 bilhão. O Banco Central registrou superavit de R$ 22,2 milhões.
Share on Google Plus

About Levitas Newss