Image and video hosting by TinyPic

Mulher atira coquetel molotov em cristãos que faziam vigília de oração contra prática de aborto

Um grupo de cristãos ativistas pró-vida sofreu um atentado enquanto orava em frente a uma clínica de abortos. Uma mulher acendeu e atirou um coquetel molotov no grupo de fiéis.


A Polícia prendeu a mulher sob acusação de agressão agravada por uso de arma mortal, e posteriormente a identificou como Melanie Toney, uma defensora do aborto.


“Ontem à noite, próximo ao final da vigília de oração diária, um transeunte jogou um objeto em chamas contra os voluntários de oração. Felizmente ninguém ficou ferido e as chamas foram apagadas rapidamente”, disse a entidade Central Texas Coalition for Life em um comunicado.


Segundo o Life News, um representante da entidade disse que é comum os cristãos ativistas pró-vida serem alvo de reações extremas: “Esta não é a primeira vez que as pessoas têm jogado objetos contra nós, mas claramente neste caso, foi uma ameaça mais direta, e nós sempre queremos ter cautela”, ponderou o porta-voz.


Segundo Ruth Allwein, uma das manifestantes contrárias ao aborto que estava no local, as pessoas se afastaram quando viram o coquetel molotov: “Parecia algum tipo de garrafa, e tinha um pavio aceso nela, por isso o meu primeiro instinto foi se afastar, disse a cristã à emissora local KVUE.


Segundo a imprensa de Austin, no Texas, a mulher “admitiu ter atirado uma garrafa para fora da janela com algum papel nele e disse que ‘pode’ ter sido aceso quando ela jogou”.


lhar
Extremismo


Os apoiadores do aborto, assim como ativistas ateus, têm adotado uma postura bastante agressiva contra cristãos conservadores nos Estados Unidos.


O país tem visto embates na Justiça e discussões sobre liberdade de expressão e crença em quase todos os estados, e os cristãos se queixam de terem seus direitos cerceados pelos que se opõem aos princípios bíblicos.
Share on Google Plus

About Levitas Newss