Image and video hosting by TinyPic

Polícia prende líder de seita americano acusado de abusos sexuais

O americano Victor Arden Barnard, 53 anos, foi preso na última sexta-feira (27) no litoral Sul do Rio Grande do Norte. Líder de uma seita, ele foi condenado por abusar sexualmente de 59 crianças e adolescentes, crimes ocorridos entre os anos de 2000 e 2012.

Foi em 2012 que Barnard se mudou para o Brasil e só se tornou um procurado pela Interpol em 2014, quando foi condenado, chegando a ter seu nome registrado na lista dos 15 mais procurados pela agência U.S. Marshal.

A polícia do Rio Grande do Norte conseguiu encontrar Barnard em uma casa dentro de um condomínio na praia da Pipa. Os policiais também apreenderam escrituras, documentos, agendas, computadores, pendrives, aparelhos e chips celulares.

A seita liderada pelo americano se chama ‘River Road Felowship’, uma dissidente da igreja dita cristã ‘The Way International’. Os ensinamentos feitos por Victor Barnard eram controversos, ele dizia que era “Jesus na carne” e que convencia suas seguidoras a manterem relações sexuais com ele dizendo que “Cristo tinha tido relações com Maria Madalena e outras mulheres que o seguiam, assim como o rei Salomão havia dormido com muitas concubinas”.

As investigações começaram em Minessota quando duas adolescentes resolveram denunciá-lo pelo crime de abuso sexual. Uma delas afirmou que os abusos começaram quando ela tinha 12 anos, uma segunda testemunha começou a ser abusada aos 13 anos, assim que sua família se juntou à seita.

Após a prisão, o americano será extraditado, decisão já assinada pelo Supremo Tribunal Federal. Com informações G1
Share on Google Plus

About Levitas Newss