Image and video hosting by TinyPic

Processo para beatificação e canonização de Dom Hélder Câmara é aberto

O arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando
Saburido, assinou nesta quarta-feira (9), um documento que autoriza aabertura oficial do processo de beatificaçãoe canonização de Dom Hélder Câmara. O pedido foi enviado ao Vaticano no ano passado, e o parecer favorável da Congregação para as Causas dos Santos chegou à Arquidiocese de Olinda e Recife na segunda, dando ao religioso cearense, nascido em 1909, o primeiro passo para a canonização. Primeira reunião para o andamento do processo será no dia 3 de maio.

Conhecido como o “Dom da Paz”, o ex-arcebispo de Olinda e Recife, Dom Hélder Câmara, recebeu, com a abertura oficial do processo de canonização, o título de “Servo de Deus”. A Congregação para a Causa dos Santos emitiu o parecer favorável autorizando o início do processo de beatificação e canonização do religioso.

O aval da Santa Sé foi comunicado por meio de carta do presidente da Congregação, Cardeal Angelo Amato, menos de dez dias depois que o responsável pelo dicastério confirmou o recebimento do pedido de abertura do processo de Dom Helder, no dia 16 de fevereiro. Contudo, a correspondência só chegou à arquidiocese nesta segunda-feira, 6.

O processo

Após a titulação de 'Servo de Deus', o grupo de trabalho responsável pelo processo oficializa as declarações das pessoas que enviaram seus depoimentos sobre Dom Hélder e, após análise, o Vaticano concede o título de venerável. Depois disso é necessário que o Esta etapa consiste em reconhecer as “virtudes heróicas”, a comprovação de outro milagre do ex-arcebispo. Para isso, uma comissão jurídica será nomeada por dom Fernando Saburido, informou a assessoria de comunicação da arquidiocese.

O tribunal, como é chamado o grupo de trabalho, será formado por cinco membros: juiz delegado e promotor de justiça (ambos canonistas), notário, notário adjunto e cursor. A primeira sessão de atividades da comissão será no próximo dia 3 de maio, durante Missa presidida pelo arcebispo, às 9h, na Igreja Catedral Sé de Olinda. Na ocasião haverá a nomeação oficial e o juramento dos escolhidos.

Trajetória

Dom Helder Câmara nasceu em 7 de fevereiro de 1909, em Fortaleza, e teve 12 irmãos. Após entrar muito jovem no Seminário da Capital do Ceará, se tornou padre aos 22 anos. Foi um dos criadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Comandou a Arquidiocese de Olinda e Recife até o dia 10 de abril de 1985, quando - por atingir a idade limite de 75 anos - foi substituído pelo arcebispo dom José Cardoso Sobrinho. Ele morreu em sua casa, no Recife, em 27 de agosto de 1999, devido a uma insuficiência respiratória decorrente de uma pneumonia. Seus restos mortais estão sepultados na Igreja Catedral São Salvador do Mundo, em Olinda.

Pelo seu trabalho em defesa dos direitos humanos, dom Helder recebeu vários prêmios internacionais, como Martin Luther King, nos Estados Unidos, 1970; e o Prêmio Popular da Paz, na Noruega, 1974. O religioso é autor de 22 livros, a maioria ensaios e reflexões sobre o terceiro mundo e a Igreja.
Share on Google Plus

About Levitas Newss