Image and video hosting by TinyPic

Número de crianças trabalhando no Estado cai pela metade em 5 anos


A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/CE) identificou 153 crianças e adolescentes trabalhando irregularmente no Ceará em 2014 e 23 locais foram autuados. Neste ano, 35 casos já foram flagrados e três estabelecimentos, multados. De acordo com os dados, em cinco anos o Estado conseguiu reduzir em 50% o número de jovens trabalhando de forma irregular. O balanço foi divulgado ontem, no Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil.

A infração mais comum foi a submissão dos jovens a locais e serviços insalubres ou que demandam força muscular excessiva. A operação deste ano é direcionada a lanchonetes e restaurantes. Segundo o superintendente Wellington Silva, também foram identificadas irregularidades em carvoarias, oficinas, matadouros, cerâmicas e no campo.

Desde 2009, o número de casos no Ceará caiu de 293 mil para 146 mil, segundo a Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio (Pnad). Para o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho, Antonio de Oliveira, os números “indicam que estamos no caminho certo, mas também que ainda temos muito a fazer”. Josberto Clementino, secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, destaca que adolescentes podem exercer atividades remuneradas, desde que dentro da legislação, que garante integração entre trabalho e educação. (Igor Cavalcante/Especial para o POVO)
Share on Google Plus

About Levitas Newss