Image and video hosting by TinyPic

Lista negra do Procon chega a 500 sites

A lista “Evite esses sites”, mantida pelo Procon-SP, atingiu o marco de 500 páginas não recomendadas. As empresas relacionadas foram alvo de reclamações dos clientes, porém não responderam às notificações ou não foram encontradas para intermediação entre as partes ou abertura de processo administrativo.

A lista também conta com sites criados exclusivamente para enganar o consumidor, aqueles que não realizam comércio de produtos ou serviços. A maior queixa dos consumidores é em relação ao prazo de entrega dos pedidos, que pode atrasar ainda mais em épocas de grande procura como o Natal.

O Procon também faz uma série de recomendações para que os consumidores evitem fraudes em suas compras; confira abaixo.
Procurar no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, telefone e outras formas de contato, além do e-mail). Checar se essas informações estão corretas;
Preferir fornecedores renomados ou recomendados por amigos ou familiares;
Desconfiar de ofertas vantajosas demais;
Não comprar em sites em que as únicas formas de pagamento aceitas são o boleto bancário e/ou depósito em conta;
Ler a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados;
Imprimir ou salvar todos os documentos que demonstrem a compra e a confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios, etc);
Em caso de problemas com o comércio eletrônico, o consumidor do Estado de São Paulo poderá encaminhar o ocorrido ao site do Procon-SP e em caso de estelionato registrar um Boletim de Ocorrência.
Share on Google Plus

About Levitas Newss