Image and video hosting by TinyPic

Retrospectiva 2015: As matérias mais acessadas do ano


O ano de 2015 foi marcado por uma série de conflitos relacionados a religião. A começar pelo avanço do grupo terrorista Estado Islâmico que saiu do Oriente Médio e passou a agir na Europa, mais precisamente em Paris, na França.
Ao mesmo tempo, em outras áreas do país, o secularismo avança assim como leis e decretos que tentam anular elementos da cultura judaico-cristã que tem norteado a sociedade do ocidente.
Durante esses 365 dias, publicamos milhares de reportagens sobre os mais diferentes assuntos relevantes para os evangélicos brasileiros. Mas algumas dessas matérias se destacaram e foram relembradas nessa retrospectiva 2015 que mostra as 12 postagens mais acessadas do ano. Confira:
Mulheres de minorias religiosas são usadas como escravas sexuais dos soldados do Estado Islâmico. O grupo terrorista se vale de um verso do Alcorão para utilizar mulheres não-muçulmanas para satisfazerem seus desejos sexuais.
Em julho uma reportagem do jornal inglês Daily Mail noticiava que prisioneiras cristãs e yazidie estavam sendo leiloadas entre os soldados. A prova era um vídeo encontrado no celular de um miliciano que mostrava como funcionava a venda de mulheres que eram capturadas pelos extremistas.
Quanto mais nova era a mulher, maior era seu preço. Crianças com menos de nove anos eram vendidas a 200.000 dinares (R$425) enquanto mulheres com idades entre 40 e 50 anos eram vendidas a 50.000 dinares (R$ 110).
Thalles Roberto acima da média  (361.318 acessos)
Retrospectiva---Thalles
O mercado gospel foi abalado pela divulgação de vídeos onde o cantor Thalles Roberto se posicionava como o melhor cantor do meio, meio este que – segundo ele- tem cantores fracos.
O vídeo, gravado na Conferência Global 2015 realizada pela Comunidade das Nações, em Brasília, no mês de julho, mostra o cantor relatando uma “conversa com Deus” onde ele teria recebido o chamado de ir cantar em eventos seculares.
“Você está acima da média porque você está no meio de gente fraca”, disse o cantor como se fosse Deus quem estivesse dizendo para ele. “Quero ver você estar acima da média lá fora”, teria dito o Senhor dando nomes de cantores como Ben Harper e Usher.
Thalles foi bastante criticado por seus fãs e até mesmo cantores evangélicos se posicionaram contra essa fala do artista.
No Texas uma lei garante aos pastores o direito de não celebrarem o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O governador Greg Abbott assinou a lei 2065 “Lei de Proteção ao Pastor”, uma lei que se tornou necessária após o reconhecimento da legalidade do casamento gay nos Estados Unidos.
Movimentos religiosos passaram a sentir a necessidade de serem resguardados através de uma lei, pois muitos pastores foram denunciados por não concordarem com a união entre pessoas do mesmo sexo. A prefeitura de Houston, Annise Parker (que é homossexual), chegou a exigir cópias de sermões para saber se os religiosos estavam ou não falando contra o movimento LGBT durante os cultos. Após a pressão, a prefeitura voltou atrás dessa exigência.
Com a aprovação da lei 2065, nenhuma igreja ou organização religiosa do Texas poderá ser forçada a realizar um casamento e tampouco forçados a prestar serviços, acomodações, instalações ou ceder bens para qualquer atividade que viole suas crenças religiosas.
Retrospectiva---Anderson-Freire
A canção “Raridade” é um dos maiores sucessos do cantor e compositor Anderson Freire, sendo uma das canções mais tocadas nas rádios evangélicas de todo o Brasil.
Apesar de emocionar e tocar os corações de milhares de pessoas, a canção foi alvo de uma série de contestações teológicas. O pastor Ildo Melo analisou a música e realizou uma pregação mostrando os erros bíblicos contidos nela.
Uma das áreas críticas são as frases: O que você fez ou deixou de fazer/ Não mudou o início, Deus escolheu você. “Essa história de que o que eu faço ou deixo de fazer não importa é uma balela”, disse o pastor.
Para ele a canção erra ao dizer que o pecado não importa. “Importa sim e pode levar o homem para o inferno”. O religioso critica também o refrão da música. “Que história é essa de crente refém do mundo?”, questiona.
A canção “Raridade” também foi criticada pelo cantor Thalles Roberto, em sua série de “desabafos”, o artista acabou dizendo que as igrejas deveriam cantar mais canções como “Pais e Filhos”, de Renato Russo, do que canções como Raridade.
“Essa música, no culto, tinha que ser cantada todos os domingos (…) Eu amo o Anderson Freire, mas ele tem que cantar coisas diferentes”, disse.
Ele dizia que se as pessoas realmente fossem um espelho de Deus, fariam coisas incríveis e todas as pessoas da Terra iriam notar.
Retrospectiva---Terceiro-Templo
O Instituto do Templo já preparou mais de 70 objetos sagrados que serão utilizados no Terceiro Templo. As vestes do sumo-sacerdote é um desses objetos que já estão prontos. A vestimenta terá um peitoral incrustado de pedras preciosas que custou quase 500 mil reais.
Entre os outros objetos temos trombetas de prata e harpas de madeira, bandejas para coletar o sangue dos sacrifícios, um incensário e a mesa onde fica o pão ritual.
Por falar em sacrifícios, Israel voltou a criar novilhas vermelhas, segundo o mandamento que lemos em Números 19. Os animais serão gerados em condições específicas e num ambiente controlado para que fiquem com o pelo totalmente vermelho e possam ser usadas nos rituais do Templo.
O Instituto afirma que já gastou mais de 30 milhões de dólares até o momento para criar todos os itens necessários para a restauração plena do trabalho sacerdotal em Jerusalém. A última ação será encontrar a Arca da Aliança desaparecida desde a tomada de Jerusalém pelos babilônicos.
“Marcha para Satanás” (209.535 acessos)
Está marcada para acontecer em 17 de janeiro de 2016 a primeira Marcha para Satanás, um evento marcado no Facebook que aparentemente era mais um evento fake, mas que passou a ganhar simpatizantes em diversas partes do país.
A ideia não é só adorar a satanás, mas também se contrapor ao cristianismo, apoiar o movimento LGBT e lutar contra personalidades que defendem a família como o deputado Marco Feliciano, e o pastor Silas Malafaia.
Retrospectiva---Cristofobia
Por falar em Marchas, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo gerou uma grande polêmica por conta de uma performance de uma transexual que resolveu “protestar” contra a homofobia e a transfobia ficando semi-nua em uma cruz.
A performance foi duramente criticada não só por cristãos, mas até mesmo por representantes do movimento LGBT. Para o deputado Marco Feliciano (PSC/SP) o caso se tratou de uma “blasfêmia”, ele citou o código penal no artigo 208 que criminaliza o vilipendio a símbolos religiosos.
O senador Magno Malta (PR-ES) também falou sobre o caso na época: “Vou exigir respeito com nossa crença e também explicações de um Estado laico patrocinar esta cena religiosa, agressiva e que estarreceu o Brasil”.
Durante uma palestra a sindicalistas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou em tom de deboche os pastores evangélicos por culparem o diabo quando algo está errado.
“Os pastores evangélicos jogam a culpa em cima do diabo. Acho fantástico isso. Você está desempregado é o diabo, está doente é o diabo, tomou um tombo é o diabo, roubaram o seu carro é o diabo”, disse o ex-presidente.
Sem perder o time da piada, Lula citou os pedidos de dízimo e oferta. “E a solução também está ali. É Deus. Pague o seu dízimo que Jesus te salvará”, disse ele em tom deboche.
Lula pediu aos sindicalistas usarem as mesmas estratégias dos pastores, dizendo que o culpado pela crise é o diabo e não a política econômica do governo petista.
A origem da vida foi assunto de um estudo realizado por cientistas da Universidade de Cornell, em Nova York, que descobriram alguns tipos de argilas que facilitaram a formação de moléculas orgânicas que tornam possível a vida no planeta.
Segundo o professor de engenharia biológica e ambiental Dan Luo, líder da pesquisa, essa argila contém uma série de minerais, como alumínio, silício e oxigênio, e sua composição forma uma substância chamada “hidrogel”.
“Nas origens da história geológica, o hidrogel exerceu a função de contenção de biomoléculas que catalisam reações bioquímicas”, diz o estudo.
Bíblia Gay no Brasil  (161.262 acessos)
Retrospectiva---Bíblia-gay
Marvel Souza, responsável pela igreja inclusiva “Cidade de Refúgio” no Distrito Federal, resolveu lançar uma Bíblia gay, com comentários bíblicos pró-LGBT. “Teremos um olhar especial para os homoafetivos, mas também para negros e toda sorte de excluídos”, explica.
A “Bíblia Graça sobre Graça” gerou muitas polêmicas, pois a Sociedade Bíblica Brasileira (SBB) enviou uma nota dizendo que não autorizou Souza a utilizar o texto da Versão Almeida Revista e Corrigida (ARC).
O governo de Cuba tomou decisões históricas em 2015, entre elas se reaproximou dos Estados Unidos e ainda abriu suas fronteiras para a entrada de Bíblias.
Por 50 anos os cristãos só conseguiam ler a Palavra de Deus através do mercado de contrabando, muitas vezes os livros eram interceptados e apreendidos pelas autoridades.
Assim que o governo abriu suas portas, a International Missions Board (IMB), maior agência missionária dos Estados Unidos, enviou 83.000 bíblias para a ilha. Os exemplares serão distribuídos para os membros das mais de 1200 igrejas evangélicas que existem em Cuba.
Share on Google Plus

About Levitas Newss