Image and video hosting by TinyPic

Operários morrem em desabamento de ponte em Fortaleza

Dois operários morreram e sete ficaram feridos em acidente nas obras da ponte sobre o Canal do Lagamar, no início da noite de ontem. Outro funcionário, identificado como Oliveira Andrade Braga, estava desaparecido até o fechamento desta matéria. A intervenção é de responsabilidade da Prefeitura de Fortaleza e faz parte de projeto de mobilidade urbana realizado no cruzamento entre as avenidas Murilo Borges e Raul Barbosa, no bairro Alto da Balança.

De acordo com testemunhas, um dos dois escoramentos da obra de duplicação da ponte ruiu no momento da concretagem. Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram deslocadas para o local.

Quatro dos feridos foram atendidos pelas equipes no local do acidente e liberados em seguida. Outros três operários foram levados para o Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro. Eles chegaram juntos, na mesma ambulância, e nenhum apresentou lesões graves. Ainda durante a noite, as vítimas passaram por exames de avaliação e seguiam em observação médica. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, todos apresentavam quadros estáveis e estavam conscientes. Os nomes das vítimas não foram divulgados.

Resgate

Cinco viaturas do Corpo de Bombeiros participaram do resgate dos operários. Os trabalhos, porém, tiveram de ser interrompidos por conta do risco de desmoronamento do restante da estrutura. “A estrutura está claramente danificada. Nossa dificuldade maior é porque são estruturas gigantescas e com risco iminente de desabamento”, informou Carlos Viana, coronel do Corpo de Bombeiros que participou da operação.

A Perícia Forense (Pefoce) fez vistoria nos corpos para encaminhar à Coordenadoria de Medicina Legal (Comel). O local deverá ser inspecionado hoje com peritos do Núcleo de Engenharia da Pefoce para indicar as causas do acidente.

O POVO apurou que o laudo com detalhes sobre a morte dos operários tem o prazo de dez dias para ficar pronto, podendo ser prorrogado, caso o perito ache necessário.

Samuel Dias, titular da Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), esteve no local do acidente na noite de ontem. Ele, no entanto, não conversou com a imprensa.

Sobreviventes

O operário Micael Arcanjo, 19, trabalhava sobre a estrutura na hora do acidente. Segundo narrou, o trabalho corria normalmente quando a estrutura veio ao chão. Apesar da queda, ele conseguiu ajudar outro operário no local. “Foi Deus que segurou na minha mão”, disse, aliviado.

Anailton de Albuquerque, 26, saiu do local poucas horas antes do acidente. Quando chegou em casa, soube do acontecido e voltou para o local preocupado com os colegas. Segundo ele, a maioria dos funcionários é do interior do Estado e aguardava o pagamento dos salários desde sexta-feira, 19. (colaboraram Isabel Costa, André Jonathas e Jéssika Sisnando)

Local do Acidente

Saiba mais

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção (Sintepav-CE), cerca de 30 funcionários trabalhavam no local.

O sindicato fez vistorias na obra na semana passada e diz que não encontrou irregularidades.

A construtora Ferreira Guedes, responsável pelas obras, enviou nota lamentando o fato e diz que está prestando total apoio às vítimas e seus familiares.

Também em nota, o Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Ceará (Sinconpe-CE) lamentou o acidente e informou que acompanhará a investigação do ocorrido.
Share on Google Plus

About Levitas Newss