Image and video hosting by TinyPic

"Eu entreguei meus filhos a Jesus", diz mãe de cristãos executados pelo Estado Islâmico




As pessoas ainda não conseguem se esquecer do que aconteceu no dia 15 de fevereiro de 2015, quando os terroristas do Estado Islâmico divulgaram um vídeo macabro, mostrando a decapitação de 21 cristãos coptas que eles haviam sequestrado na cidade de Sirte, Líbia.

As vítimas haviam migrado de diferentes aldeias no Egito para a Líbia e se recusaram a negar sua fé em Deus, apenas para escapar da morte. A mãe de dois daqueles cristãos executados disse recentemente ao arcebispo anglicano egípcio, Mouneer Anis, que ela está extremamente orgulhosa do ato heróico de seus filhos e que agradece a Deus por eles não terem renunciado a Cristro em seus momentos finais.

"Eu entreguei meus dois filhos para Jesus", disse a mãe ao arcebispo Anis, de acordo com o site 'Virtue Online'. "Dou graças a Deus porque meus dois filhos não renunciaram a Jesus. Para mim, é uma honra e um privilégio saber que eles morreram fiéis".

Anis também elogiou a bravura daqueles homens cristãos, que enfrentaram a morte, afirmando a sua fé com as palavras "Oh, Senhor Jesus", enquanto os jihadistas radicais cortavam suas gargantas.

"Eles eram trabalhadores comuns, sem formação teológica, mas não aceitaram negar o nome de Jesus", disse ele.

Antes de divulgar na internet o vídeo tenebroso com as execuções dos cristãos, o Estado Islâmico informou que havia sequestrado estes 21 homens, a fim de "vingar o [suposto] sequestro de mulheres muçulmanas pela Igreja Copta do Egito". Depois que as cenas chocantes foram mostradas, uma mensagem apareceu na tela: "O sangue sujo é apenas alguma das coisas que vocês podem esperar como vingança por Camelia e suas irmãs".

A mulher a quem o grupo fez referência era Camelia Shehata, uma mulher egípcia copta, casada com um bispo da denominação. Os islâmicos acreditavam que ela realmente tinha se convertido ao islamismo e estava sendo mantida prisioneira contra sua vontade pela Igreja Copta. No entanto, Shehata negou as reivindicações dos terroristas.

Após as cenas que mostraram os cristãos coptas sendo assassinados no vídeo, um dos terroristas dizia: "Nós vamos conquistar Roma, com a permissão de Alá", enquanto apontava a faca em direção ao mar.
Share on Google Plus

About Levitas Newss