Image and video hosting by TinyPic

O "Marajá" caiu! Reuel Bernardino entrega a administração do Gideões




O pastor Reuel Bernardino, filho do saudoso pastor Cesino Bernardino, não será mais o presidente do Gideões Missionários da Última Hora, e vai passar o cargo que herdou do pai para outra pessoa.
Um decisão histórica, já que em mais de 3 décadas apenas a família Bernardino ocupava essa posição.




O que teria motivado a decisão de Reuel Bernardino de se afastar da administração do GMUH, seria uma crise causada por falta de recursos, que forçou a diretoria a se desfazer de vários bens da instituição para pagar dividas.
Além disso, as últimas denúncias de que o filho de Cesino leva uma vida de "marajá", enquanto missionários passam dificuldade sem receber salário, o mesmo que acontece com os funcionários.

Reuel já autorizou a retirada de sua imagem das midias sociais e do site da igreja, a foto será subistituida por imagens de missionários.


A crise no Gideões

Reuel fez uma reunião ontem (26), com os funcionários da instituição, eles estão com o salário e décimo terceiro atrasados, o que acabou desencadeando uma série de situações que enfraqueceram ainda mais a liderança do filho de Cesino.
Na tentativa de levantar recursos para pagar as dividias, Reuel autorizou junto com a diretoria, a venda de um terreno avaliado em R$2 Milhões de reais, que havia sido doado ao GMUH, a doação foi feita ao Gideões enquanto o pastor Cesino ainda estava vivo.
O problema é que alguém esqueceu de providenciar a documentação da escritura do terreno.
Vendido em Dezembro para pagar os salários do mês de novembro, a venda foi intermediada pelo pastor Hueslen Santos, vice-presidente do Gideões.

Hueslen explicou a urgência do dinheiro ao comprador, e solicitou um adiantamento de R$700 mil reais, que foi imediatamente repassado.
Ao saber da venda do terreno, a mulher que havia doado decidiu não assinar a escritura que passaria o terreno para o Gideões, segundo ela, o terreno foi uma oferta feita para outros fins e não para que fosse vendido.
Isso acabou criando uma crise interna ainda maior, causando mais atrasos salariais e muita pressão por parte do comprador do terreno.


A culpa é do meu pai

Sobre a crise, Reuel Bernadino culpou o pai, fundador da instituição.
Segundo ele, o rombo já existia quando ele assumiu.
"Quando eu assumi, perguntei qual era o saldo do Gideões, e quando eles me disseram o saldo negativo me desesperei. O pastor Cesino vinha empurrando isso, e ele deixava essas coisas "secretinhas", por isso que ele vivia naquela tensão com aquele jeito áspero." disse ele em uma das falas.

Tivemos acesso a um áudio de quase duas horas onde Reuel e seu pupílo, o secretário Heron Macelai, tentam convencer os funcionários a esperar.
Confira o trecho onde Reuel Bernardino culpa o pai pela crise:
Se você é evangélico, clique em curtir





O contraditório em tudo isso, é que em 34 anos de Gideões, os funcionários e missionários nunca se queixaram de salários atrasados. Conforme O Fuxico Gospel informou na matéria: "Marajá do Gideões" Reuel Bernardino leva instituição a falência, o pastor Cesino mantinha um caixa milionário na instituição, de modo que, quando o caixa estava com R$1,5 Milhões de reais, ele acionava o alerta vermelho, tudo para manter o Gideões funcionando fora de risco, para que os missionários nunca passassem necessidade.

No entanto, como a instituição poderia estar na crise desde antes de o pai morrer, se em Dezembro ele trocou de Land Rover duas vezes?
O modelo Discovery, que é o dele, custa aproximadamente R$300 mil reais.
A aquisição foi depois da morte do pastor Cesino, durante a crise e em meio a salários dos funcionários atrasados.



Reuel também está acabou de construir uma mansão avaliada em mais de R$2 Milhões de reais. A casa tem piscina aquecida e hidromassagem.

Nova administração

Para resolver esse imbróglio, Reuel Bernadino acionou a Dra. Fabiana Teixeira.
Ela possui uma forte influência na diretoria do Gideões e já foi advogada da instituição.

Atualmente ela mantém um projeto chamado Cidade Missionária, com os mesmos fins que o GMUH.
A Dra. Fabiana é considerada uma mulher implacável, com opiniões fortes e um histórico imenso de discussões com o próprio Reuel Bernardino.
Em um episódio, ela chegou a mandar Reuel "calar a boca" durante uma reunião de diretoria.
Muito próxima ao pastor Cesino, Fabiana tem uma enorme parcela de contribuição no Gideões.
No entanto, sob a administração da Dra Fabiana Teixeira, muita coisa teria que mudar.
Uma das principais condições para que ela impôs para assumir o GMUH, seria o fim dos apelos por ofertas. Assim como a Cidade Missionária, Fabiana quer gerir o Gideões de forma limpa e transparente, retirando de uma vez por todas a imagem de fraude e charlatanismo que assombra a instituição.
A definição sobre a doutora Fabiana assumir ou não o Gideões, será divulgada ainda hoje.

O que é extremamente estranho, é que, além de ser acusado de ser o responsável por tamanha crise na instituição, Reuel Bernadino tem o direito de escolher quem vai ocupar o seu lugar.

O acordo
O retorno da Dra Fabiana ao Gideões, é fruto de uma negociação orquestrada pelo homem de confiança de Ruel, o evangelista Heron Macelai, 1º Secretário do GMUH.
Heron teria orientado Reuel a se unir a Fabiana, alegando que essa seria a única forma de continuar no poder, caso contrário, cedo ou tarde ele iria ter que ceder a pressão e renunciar.
Heron também convenceu a Dra Fabiana a voltar ao Gideões, sob a alegação de que seria melhor para todos.
O vice-presidente do Gideões, pastor Hueslen R. Santos, acompanhou e coordenou todo o processo junto com Heron Macelai.
Depois do vídeo em que o pai de Hueslen profetizou para Reuel que sua capa cairia, ele gravou um vídeo, tentando explicar que a profecia não tinha sido para Reuel, essa foi a única vez em que ele se posicionou.
Procuramos Hueslen várias vezes para falar sobre as acusações de que o presidente levava uma vida de marajá, também o procuramos para saber sobre as investigações do programaConexão Repórter a respeito de irregularidades no GMUH, mas mesmo assim ele se negou a falar.
As mentiras
O secretário Heron Macelai revelou a todos os funcionários do GMUH, que estaria com contas atrasadas, com o nome no Serasa e estaria em uma crise financeira. No entanto, fontes garantem que ele costuma ostentar sua carteira cheia de dinheiro, inclusive com cédulas de dólar, colocando em dúvida suas alegações de que também está na crise.
Heron foi acusado de fazer parte de um esquema junto com Reuel e o tesoureiro da instituição, Zélio Russi, que teria superfaturado a reforma da Assembleia de Deus de Camboriú, deixando um rombo milionário para a instituição.

As omissões
Diante de toda essa polêmica e de diversas denuncias feitas contra o pastor Reuel, chama atenção o fato de pouquíssimos pastores que frequentam a tão sonhada lista de pregadores, terem se posicionado sobre o assunto.
Nomes famosos, como é o caso do pastor Marco Feliciano, que teve um áudio de uma conversa entre ele e Reuel divulgado na imprensa.
O áudio inclusive foi vazado pelo próprio Reuel Bernadino.
Por que o pastor Marco Feliciano não se posicionou sobre as denuncias, sendo que ele é o principal nome da lista de pregadores, e polêmicas como esta podem facilmente manchar sua imagem por associação?
O pastor Hueslen Santos, vice-presidente do Gideões.
Por que também nada disse sobre as denuncias? Será que ele esperava se beneficiar com a queda de Reuel, provocada inicialmente pelo seu pai, o obreiro Nelson?


Pelo menos dois pastores semi-famosos se manifestaram. Abílio Santana, que tem uma extensa lista de podres a esconder, e já está na pauta das próximas matérias do O Fuxico Gospel, e Adeildo Costa, que recentemente apareceu com outra namorada, sem contar as verdadeiras razões pelas quais ele está fora há anos da lista de pregadores do Gideões, sobre esse ai não precisamos falar muito.


A própria Convenção das Igrejas Assembleias de Deus no Estado de Santa Catarina e Sudoeste do Paraná - CIADESCP, não se posicionou contra as acusações.

A título de comparação: Você lembra quando o pastor Silas Malafaia recebeu a intimação de condução coercitiva da polícia federal?
Lembra o que ele fez para provar que não tinha nada haver com as denúncias?
Malafaia foi pra internet, postou inúmeros vídeos nas redes sociais, deu entrevistas em rádios e TV, tudo para não permitir que sua imagem fosse manchada por uma denúncia que o ligava a um crime.
Nesse caso, o próprio Reuel se omite de se defender, porquê?
Pense nobre leitor!
Share on Google Plus

About Levitas Newss