Image and video hosting by TinyPic

Cerca de 32% dos EUA acreditam que ‘verdadeiros americanos’ são cristãos

Em meio uma turbulência crescente provocada nos Estados Unidos devido a barreira de refugiados e imigrantes de sete países árabes, muitos americanos passaram a citar a religião como um item de identidade nacional, segunda uma recente pesquisa divulgada pelo Pew Research Center.

O estudo mostra que aproximadamente 32% da população dos EUA acredita que é muito importante ser cristão para ser considerado um "verdadeiramente americano". O mesmo grupo acredita que é fundamental ter nascido na EUA para ser identificado como americano.

Existe também uma divisão partidária nos Estados Unidos sobre a importância de ser cristão, conforme observa o relatório da Pew Research. Quatro em cada dez republicanos (43%) dizem que a fé cristã é uma parte muito importante da vida de um americano. Também compartilham essa visão 29% dos democratas e 26% dos independentes.

Os americanos também tendem a concordar que a língua é um componente essencial para a identidade nacional — 70% dos entrevistados consideram a fluência em inglês um "traço americano”.

O estudo encontra números semelhantes na Europa, que enfrenta adversários políticos semelhantes: cerca de 33% dos europeus consideram o nascimento do continente em suas tradições cristãs como identidade europeia, com base em uma pesquisa entre dez países.

A Pew Research coletou seus dados de pesquisa ao longo de 2016, por meio de entrevistas telefônicas e presenciais conduzidas sob supervisão da Princeton Survey Research Associates International e a agência britânica TNS BMRB.

Share on Google Plus

About Levitas Newss