Image and video hosting by TinyPic

Os surdos são o segmento menos evangelizado em nosso país, alerta missionária




O mandamento de Mateus 28.19 é claro: “Ide, fazei discípulos de todas as nações”. É certo que as igrejas se empenham em levar o Evangelho para os perdidos. Mas, existe uma comunidade pouco alcançada, os surdos. A missionária Marília Moraes Manhães, que atua como coordenadora nacional do Ministério com surdos da Junta de Missões Nacionais, alerta que este é o segmento menos evangelizado no Brasil.

“Alcançar os surdos no Brasil requer um olhar antropológico e este olhar nos remete à Grande Comissão, quando Jesus disse , que significa dizer a todos os povos. Neste contexto, inserimos os surdos, um grupo de indivíduos que tem uma mesma história, língua, crença e identidade, são praticamente um grupo de pessoas que considera ‘nós’ e todos os outros ‘eles’. É desta maneira que os surdos se consideram”, diz a missionária em artigo para a JMN.

“Embora não exista um país, uma cidade, um bairro específico em que estão inseridos, existem suas comunidades espalhadas em todos os lugares do Brasil”, salienta. Marília ainda afirma: “O surdo é o segmento menos evangelizado em nosso país. Segundo o censo realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há mais de 9 milhões de pessoas surdas ou com limitações de comunicação no Brasil e menos de 1% desse grupo é cristão evangélico, ou seja, não existem cristãos suficientes para evangelização discipuladora de seus pares”, explicou.

Avanço

Marília ressalta que a Junta de Missões Nacionais entendeu a necessidade dessa comunidade e está progredindo com projetos. “Estamos avançando na proclamação do Evangelho de Jesus entre eles. Desde o ano 2000 estamos focados em alcançá-los através do Projeto Alcance Surdos, da plantação de igrejas e da formação de líderes para a expansão desta obra”, informou.

“Atualmente temos seis projetos de plantação de Igrejas em Libras nas regiões Sudeste, Norte e Nordeste do Brasil, com o total de 12 missionários surdos atuando nesses campos. Queremos ir além! Estamos lançando o Radical Surdos Norte e Nordeste para que o Evangelho de Jesus seja anunciado onde a mensagem ainda não chegou. É a essência da ação missionária entre os povos surdos, com base no ensino de Paulo em Romanos 15. 20 e 21”, destacou.

Cosmovisão

Marília ressalta que a recepção da mensagem de Cristo pode ser diferente para grupos distintos. “É importante lembrar que nem todos as comunidades surdas terão a mesma cosmovisão. Precisamos ser sensíveis às diferenças étnicas, linguísticas, preferências familiares e compreensões individuais. Portanto, é necessário olhar com os ‘óculos dos surdos’ a fim de ver e assimilar a identidade sociocultural deste povo e assim evitar ações prejudiciais no processo de evangelização discipuladora junto à comunidade surda”, finalizou.
Share on Google Plus

About Levitas Newss