Image and video hosting by TinyPic

BlackBerry processa Facebook, WhatsApp e Instagram por violação de patentes

A BlackBerry abriu um processo contra o Facebook nesta terça-feira, 6, por supostas violações de patentes. Tendo como alvo o Messenger, WhatsApp e Instagram, a ação da empresa canadense diz que os aplicativos de Mark Zuckerberg teriam copiado funções conhecidas do seu mensageiro BBM. Entre os registros supostamente infringidos, estariam o alerta e contagem de mensagens não lidas.



Contendo 117 páginas, o processo acusa o Facebook de usar “um número de inovações de segurança, de interface e de melhorias de funcionalidades que fizeram os produtos da BlackBerry um sucesso crítico e comercial em um primeiro momento”. O produto à qual a empresa canadense se refere é o BlackBerry Messenger, ou BBM, que é um serviço de mensagens seguras lançadas em 2005 e inicialmente exclusivo dos aparelhos da marca.

A BlackBerry abriu um processo contra o Facebook nesta terça-feira, 6, por supostas violações de patentes. Tendo como alvo o Messenger, WhatsApp e Instagram, a ação da empresa canadense diz que os aplicativos de Mark Zuckerberg teriam copiado funções conhecidas do seu mensageiro BBM. Entre os registros supostamente infringidos, estariam o alerta e contagem de mensagens não lidas.



Contendo 117 páginas, o processo acusa o Facebook de usar “um número de inovações de segurança, de interface e de melhorias de funcionalidades que fizeram os produtos da BlackBerry um sucesso crítico e comercial em um primeiro momento”. O produto à qual a empresa canadense se refere é o BlackBerry Messenger, ou BBM, que é um serviço de mensagens seguras lançadas em 2005 e inicialmente exclusivo dos aparelhos da marca.

De fato, os recursos descritos estão em parte ou totalmente presentes no Facebook Messenger, WhatsApp ou Instagram Direct. No entanto, outros serviços como o Telegram e WeChat também apresentam características semelhantes às citadas. Há ainda a acusação de que os apps da empresa de Mark Zuckerberg exibem "múltiplas mensagens recebidas em uma caixa de entrada”, algo que é amplamente praticado.



Em resposta, o Facebook afirmou que pretende se defender das acusações da empresa canadense. “O processo da BlackBerry infelizmente reflete o atual estado do seu negócio de mensagens. Após abandonar esforços para inovar, a BlackBerry agora busca taxar a inovação dos outros”, disse a empresa em resposta ao Cheddar.
Share on Google Plus

About NANDO CÉSAR